As crianças podem divertir-se muito no verão, mas pode incomodar-se tanto com o calor quanto os adultos. O calor está intimamente associado nesta estação que agora começa – embora este ano o sol esteja mais tímido – e com cada estação vêm as suas doenças típicas, a que as crianças podem ser alvos mais fáceis pela sua (ainda) frágil condição.

Por isso, os pais têm de ter todo o cuidado – como sempre – para aproveitar o melhor do verão sem descurar na saúde dos mais novos. Ficam agora 5 dicas especialmente importantes:

  1. Muita atenção na exposição ao sol

Até os seis meses, as crianças não devem ficar ao sol. Entre os seis meses e os dois anos, é preciso usar protetores solares específicos para a idade. Daí em diante, os protetores solares convencionais podem ser aplicados, mas dê preferência aos infantis, que costumam ter um fator de proteção solar maior.

Em todos os casos, aplique várias vezes ao dia, com particular atenção para as zonas sensíveis. Se possível reforce a proteção com bonés, chapéus, óculos e roupas. Prefira os que oferecem proteção contra os raios solares UVA e UVB.

  1. Cuide a pele dos mais novos

O risco da pele ficar assada na região das fraldas ou mesmo em outras zonas é maior nesta estação em que se transpira com maior facilidade. Mantenha a pele sempre fresca e respirável, com uma troca frequente da fralda. Alguns minutos de exposição solar direta também ajudam na cicatrização deste tipo de irritação. Use pomadas apenas sob indicação médica, no entanto, os cremes com vitaminas ou de hidratação podem ser úteis pois criam uma barreira protetora entre a pele e os agentes agressores.

Também pode ser útil tomar banhos mais frios e manter o ambiente arejado com roupas leves.

  1. Os banhos são importantes e inevitáveis

A hidratação dos bebés abaixo dos seis meses é importante e o ideal é que seja feita só com o leite materno. Quando a temperatura estiver alta, roupas frescas e banhos com a água na temperatura ambiente são o mais seguro.

Quando já forem maiores e como as crianças gostam de água, estão sujeitas a outros problemas. Assim, para evitar possíveis doenças causadas por bactérias oportunistas, tire a peça de roupa molhada quando a criança sair da água e coloque uma roupa de baixo seca. Ofereça o biquíni de volta quando o mais novo voltar ao mar ou piscina.

  1. Prefira o ventilador ao ar condicionado

Especialmente se a criança tiver bronquite ou outro problema semelhante, pois o ar condicionado retira a humidade, o que pode secar as vias aéreas e piorar o quadro respiratório.

  1. Um gelado pode ajudar

Boa dica para as crianças, que tem nos gelados uma opção para se manterem hidratados de uma forma que lhes é bem prazerosa. A partir dos seis meses, as crianças já podem comer gelados à base de água e fruta.