O Doutor Finanças é uma empresa de consultoria em finanças, pessoais e familiares, que terminou 2018 com a certeza de que ainda há muito por fazer ao nível da consciencialização dos portugueses para o tema da poupança.

Por isso mesmo, o CEO do Doutor Finanças, Rui Bairrada, comentou que, «infelizmente, os portugueses ainda têm um longo caminho a percorrer», no que toca a fazer poupanças, pois «não valorizam o dinheiro, nem fazem um orçamento familiar» e, sobretudo, mantêm sem resposta a questão «mais pertinente e mais importante quando se fala de finanças pessoais, sobre o destino do dinheiro», conclui.

Assim, o Doutor Finanças apresenta 5 dicas que podem ajudar a melhorar a nossa “saúde financeira” em 2019.

Controlar gastos e receitas 

Tomar nota daquilo que se ganha e gasta todos os meses pode conceder uma ideia muito clara do dinheiro que se vai (ou não) poupar.

Definir objetivos financeiros

Para melhor controlar as finanças pessoais e familiares, é essencial que quando se definem os objetivos financeiros sejam realistas e baseados nos propósitos de vida de cada um e nos objetivos globais que se quer atingir. Poupar com consistência requer que se sigam métodos e tenham objetivos claros e viáveis.

Análise de Seguros

Reveja apólices de seguros e readquira noções acerca de despesas e vantagens dos mesmos (carro, casa, saúde), no sentido de averiguar da sua necessidade.

Consolidar Créditos

Tendo vários créditos (consumo, habitação, entre outros), uma boa solução para poupar em 2019 pode ser reunir todos num crédito só. Assim, pode conseguir melhores condições e uma taxa mais baixa. As prestações mensais podem reduzir-se em até 60% e, dessa forma, reduzir encargos.

Transferir o Crédito Habitação

Saiba que é possível transferir ou renegociar as condições do crédito habitação a qualquer momento. O segredo está em negociar para poupar.

Para mais informações aceder aqui.