Copyright Fórum Mundial Económico / Manuel Lopez

O Ofcom, autoridade britânica reguladora e de concorrência, acreditou o “efeito Greta” depois de registar um crescimento no número de jovens, entre os 12 e 15 anos, que se dedicam ao activismo online, no que diz respeito a causas ambientais e políticas.

Cerca de um quinto dos jovens nesta faixa etária apoiou causas, partilhando-as ou comentando-as nas redes sociais, durante o ano passado, e um em cada dez assinou uma petição online. Recorde-se que Greta Thunberg iniciou as suas greves escolares em Agosto de 2018.

Na pesquisa anual que realiza sobre a utilização infantil dos media digitais, a Ofcom também concluiu que o número de pais que acredita que a Internet representa mais riscos do que benefícios está a aumentar significativamente. Entre as principais preocupações dos adultos estão o conteúdo odioso e a pressão para fazer compras nas aplicações.

Yih-Choung Teh, director de estratégia e de pesquisa da Ofcom, explica “as crianças de hoje em dia nunca conheceram a vida sem Internet, mas 2 milhões de pais sentem agora que a Web lhes causa mais mal do que bem. Portanto, é encorajador que pais, encarregados de educação e professores tenham neste momento mais conversas sobre segurança online com as crianças”.

O relatório da Ofcom destaca ainda as mudanças na forma como as crianças usam a Internet, especificando que um número crescente de crianças mais velhas está a recorrer à app WhatsApp para comunicar – cerca 62% contra os 43% registados no ano anterior. Ainda de acordo com a agência britânica, cerca de 50% das crianças entre os 9 e 10 anos tem telemóvel em comparação com os 30% registados em 2015.