O Oceanário de Lisboa apresenta no átrio, a partir de sábado, 29 de junho, a exposição do artista plástico holandês Vincent Mock, “Hooked on Life”, a maior exposição alguma vez feita pelo artista. As obras – esculturas expostas de animais marinhos em tamanho real – foram criadas com 22 mil anzóis de forma a sensibilizar para a conservação do oceano.

A exposição “Hooked on Life” é uma homenagem aos últimos gigantes do oceano e uma expressão do profundo fascínio do artista pelo mundo natural. Esta exposição pretende alertar para o ritmo alarmante da exploração dos recursos marinhos que leva ao seu esgotamento.

Através das suas obras, o artista pretende despertar uma dualidade de sentimentos nos visitantes: por um lado a beleza e magnitude destes gigantes do oceano e, por outro, a preocupação com a pesca que os põe em risco, materializada pelo detalhe dos anzóis. O Oceanário de Lisboa vai ter em exposição sete obras, entre as quais uma tartaruga-de-couro, um tubarão-raposo e um tubarão-anequim, criadas especialmente para esta mostra.

Vincent Mock já expôs algumas destas peças em Amsterdão, Nova Iorque e Israel, estimando-se que tenham sido vistas por 100 mil pessoas. Vincent Mock pretende usar a arte para sensibilizar o público para a necessidade urgente de conservar o oceano.

Até 30 de setembro, a exposição está presente no Oceanário de Lisboa, sem acrescer qualquer custo ao bilhete de visita da exposição permanente.