A Fundação Juegaterapia, que ajuda crianças com cancro através de brincadeiras, e Sara Carbonero apresentam o novo Baby Pelón. Estes bonecos solidários, não têm cabelo em homenagem às crianças que sofrem de cancro. Através dos fundos alcançados com as vendas dos Baby Pelónes, são financiadas bolsas de investigação contra o cancro infantil e transformam-se hospitais pediátricos em lugares alegres, divertidos e mágicos para que não pareçam hospitais.

A jornalista Sara Carbonero, que colabora com a Fundação Juegaterapia há vários anos, deu mais um passo e desenhou ela própria o lenço deste novo Baby Pelón, que hoje é apresentado em conjunto com os pequenos Zoe e Sergio, crianças em fase de quimioterapia.

Em setembro, mês dedicado à oncologia pediátrica, a Fundação Juegaterapia fala sobre os Baby Pelones, uma ideia original da Fundação que lançou esta iniciativa em 2014 para sensibilizar a população sobre o cancro infantil através de bonecos que mostram um dos sinais mais visíveis desta doença, a perda de cabelo. Nasceram para prestar uma homenagem a estas crianças, e para lhes dizer que, mesmo sem cabelo, continuam a ser bonitas. Esta ideia cresceu e os Baby Pelones tornaram-se um fenómeno social.

Em cinco anos, foram alcançados todos os recordes de vendas e durante o ano de 2017 tornaram-se o boneco mais vendido em Espanha. Os Baby Pelones ultrapassaram as 1.000.000 de unidades vendidas. Com estes números, tornaram-se um símbolo na luta contra o cancro, permitindo que milhares de pessoas participem nesta causa.