Este ano cumprem-se, precisamente 50 anos, desde que houve um primeiro «pequeno passo para o homem» na Lua, por Neil Armstrong. No entanto, esse momento tratou-se mesmo de «um grande passo para a humanidade», que durante meio século foi objeto de inspiração para muitas histórias.

Com efeito, “O Duende Que Caiu da Lua”, da autoria de Rita Mira – com ilustrações de Carla Nazareth -, é mais um desses contos.

Nesta obra em que a imaginação, determinação e amizade são essenciais para completar missões difíceis como a chegada do homem à Lua, mesmo as coisas improváveis podem acontecer.

A estreia de livros editados de Rita Mira, em Portugal, conta a história de Tomás. Um rapaz curioso e fascinado pelo espaço e o seu maior sonho é ser astronauta. Certa noite, o duende Katan entra pela janela do seu quarto e Tomás fica espantado com a sua história. Na missão de levar o duende de volta à Lua, cedo o rapaz dá conta que é uma tarefa com muitos obstáculos.

Editora: Fábula