Soraia Oliveira | Médica dentista, prática clínica em ortodontia eodontopediatria. Certificação Invisalign (www.bocaalegre.pt)

Longe vai o tempo em que usar aparelho nos dentes era um pesadelo para as crianças. O tratamento ortodôntico tornou-se mais confortável e passou a ser considerado comum, até uma moda.

Simplificando, as crianças e adolescentes já não são alvo de piadas dos colegas na escola. Os materiais dos aparelhos evoluíram muito e as crianças e adolescentes sentem-se mais confortáveis, confiantes e felizes na escola e nas suas actividades do dia-a-dia quando usam o seu aparelho ortodôntico, sendo para muitas um motivo de orgulho.

Era muito comum crescer-se com os dentes e maxilares desalinhados. Nos dias de hoje isso não é real e sabe-se que a intervenção médica precoce resolve todos esses problemas dos sorrisos das crianças. Os pais estão mais informados, atentos e disponíveis para tratar os seus filhos. A ortodontia é a especialidade da medicina dentária que se dedica à prevenção e correcção da má posição dos dentes e dos ossos maxilares. As principais causas dos problemas ortodônticos podem ser hereditárias (queixo ou dentes mais salientes do pai ou da mãe), ambientais (hábitos de chuchar o dedo ou a chucha até muito tarde, respiração pela boca), ou até mesmo a combinação das duas.

Ao melhorar o sorriso de uma criança o impacto na vida social é muito positivo. Estas crianças tornam-se mais felizes e com maior sucesso escolar. Quem não se encanta com um sorriso bonito de uma criança?

Quando deve levar o seu filho ao ortodontista?

A prevenção é fundamental em qualquer especialidade médica ou dentária. Será uma surpresa para várias famílias, mas todas as crianças devem ser observadas por um ortodontista no mais tardar aos sete anos de idade. Esta visita permite identificar problemas de crescimento facial, alterações de maxila ou mandíbula, hábitos parafuncionais (sucção de dedo ou chupeta), alterações na musculatura da face e avaliar presença ou ausência de espaço para os dentes permanentes que ainda irão erupcionar.

Qual é a fase ideal para se iniciar o tratamento ortodôntico?

A fase de crescimento e desenvolvimento da criança deve ser aproveitada em prol da melhor harmonia facial. Crianças com problemas que envolvam os ossos maxilares devem ser tratadas na fase de crescimento e desenvolvimento, o que corresponde na maior parte dos casos ao final da primeira troca de dentição, por volta dos oito anos.

As crianças mais novas não se sentem nada apreensivas com o uso de aparelho dentário e, geralmente, não têm problemas de natureza psicológica, como os adolescentes. Quando o tratamento é iniciado mais cedo, termina antes da puberdade e por essa razão possuem mais auto-estima que os outros adolescentes, uma vez que melhoraram a sua estética facial.

Quando o ortodontista avalia a criança e ela não tem nenhum problema de posicionamento dos maxilares, estando em plena harmonia facial, o tratamento ortodôntico deve ser planeado para uma fase mais tardia, quando todos os dentes definitivos estiverem na boca do adolescente, cerca dos 13 anos.

Qual o melhor aparelho ortodôntico?

Na primeira consulta com o médico ortodontista os pais ou responsáveis da criança devem estar presentes e em conjunto procurar estabelecer a lista de preocupações e prioridades de tratamento. Neste momento, procuram-se os desvios da oclusão ideal (forma de encaixe dos dentes) e prevê-se a melhor fase de tratamento.

Ao detectar uma má oclusão e estando na época ideal de tratamento é elaborado um estudo ortodôntico, que consiste numa série de elementos adicionais (fotografias, radiografias e modelos de estudo) importantes para determinar o diagnóstico e tratamento adequado.

Assim será planeado o tratamento e escolhidos os aparelhos a serem usados e estimado o tempo de utilização.

No final do tratamento a criança terá um correcto alinhamento dos dentes, que torna mais fácil a higiene dentária e diminuir o risco de cáries e problemas gengivais; terá boa função mastigatória, muscular e da articulação dos maxilares com benefícios para a saúde geral e o seu sorriso será mais harmonioso na face.

Quanto tempo demora em média o tratamento ortodôntico/interceptivo?

O tempo de tratamento ortodôntico é difícil de prever, pois está ligado directamente ao desenvolvimento dos dentes e da face e ao tipo de má oclusão presente. Normalmente, problemas menos severos resolvem-se mais rápido. Alguns tratamentos ortodônticos são tratados em duas fases. A primeira fase – a interceptiva – inclui tratamentos precoces realizados em crianças, de forma a minimizar a má oclusão existente e a correcção dos maxilares, e uma segunda fase – a correctiva – com aparelho fixo quando todos os dentes permanentes estiverem erupcionados.

Os tratamentos podem provocar um pouco de desconforto nos primeiros dias de utilização. Os aparelhos fixos requerem alguma adaptação para mastigar e mesmo para falar. Regra geral essas sensações desaparecem ao fim de alguns dias.

Na primeira infância os pais e o odontopediatra devem educar a criança a ter os melhores cuidados de escovagem dentária e de alimentação equilibrada. Todas estas indicações devem estar aprendidas de forma a desenvolver dentes definitivos de óptima qualidade, livres de cáries e de problemas gengivais. Esta rotina é fundamental estar aprendida para a criança se comportar adequadamente com o seu aparelho dentário, pois a higiene oral deve ser ainda mais cuidadosa.

Cuidados especiais de higiene oral, porquê?

Com aparelho ortodôntico é natural uma maior tendência de acumulação de placa bacteriana em redor dos brakets. É necessário um maior rigor e disciplina na higiene oral diária, em que a escovagem deve ser sempre efectuada após as refeições, com uma escova específica de ortodontia e também utilizados os escovilhões, que permitem a higiene entre o fio do aparelho e os dentes e junto dos brakets. Podemos ainda complementar a escovagem com uma pasta dentífrica com flúor, de forma a reforçar o esmalte, bem como bochechar com colutório fluoretado após a escovagem.

A ortodontia deixou de ser vista apenas para quem pretende alinhar os dentes e ter um sorriso mais apresentável socialmente. Os aparelhos dentários são vistos hoje como uma alternativa para se obter melhor qualidade de vida, ajudando a restabelecer a função mastigatória, tão importante ao desenvolvimento das crianças e aumentando a auto-estima dos adolescentes. De forma a alcançar o sorriso perfeito, a generalidade dos aparelhos é bem menos complexa do que há alguns anos e por isso entendemos por que a ortodontia se generalizou na nossa sociedade. Podemos corrigir o sorriso com os convencionais brakets (peças cimentadas aos dentes) metálicos ou transparentes, ou ainda com o sistema mais inovador, Invisalign.

Invisalign, o que é?

É um sistema de tratamento ortodôntico que corrige os dentes através de alinhadores removíveis praticamente invisíveis, que são criados à medida dos dentes de cada paciente. Estes alinhadores vão sendo trocados a cada duas semanas e os dentes vão-se alinhando aos poucos, movendo-se para a posição final pretendida. Confortável, transparente e removível é os pilares que diferem Invisalign da ortodontia convencional com brakets. Em vez de brakets e fios dos aparelhos convencionais, Invisalign usa os alinhadores removíveis. Desenhado exclusivamente para adolescentes, Invisalign Teen proporciona o tratamento ortodôntico do seu filho adolescente com alinhadores transparentes, que são substituídos a cada duas semanas, tendo em consideração o crescimento que o adolescente está a ter.

Por ser tão inovador e confortável, muitos pais receiam a eficácia deste sistema, mas, de acordo com as recomendações e após o seu filho ser analisado por um ortodontista certificado em Invisalign, será informado que Invisalign pode ser tão eficaz quanto os convencionais aparelhos, tratando casos complexos com eficácia.

Durante o tratamento ortodôntico as maiores limitações para os adolescentes são a prática segura de desporto, a aprendizagem de instrumentos musicais de sopro, a lista de restrições alimentares (pipocas, maçãs e cenouras cruas, pastilhas elásticas) e a manutenção de uma cuidada higiene oral.

O Invisalign Teen é diferenciador neste ponto, pois como os alinhadores são removíveis e não existem brakets, nem fios, os adolescentes podem praticar desporto completamente seguros de que uma bolada na cara não causará nenhuma ferida na boca.

A higiene oral continua a ser a mesma que tinha antes do aparelho dentário, porque na hora da higiene os alinhadores são removidos, o que facilita a rotina que já estava aprendida com uma boa escovagem dentária e o uso de fio dentário.

Embora os aparelhos dentários estejam integrados na nossa sociedade e considerados por muitos uma moda, alguns adolescentes ainda não se sentem preparados emocionalmente para o uso de aparelho convencional, por medos e ansiedades de aceitação no grupo de amigos ou vergonha em tirar fotografias com aparelho. Os adolescentes têm de se sentir seguros para que o tratamento ortodôntico seja um sucesso, pois, caso contrário, torna-se um drama para todos os envolvidos. Invisalign é a alternativa a todas essas inseguranças e receios, oferecendo um tratamento seguro, em que ninguém reparará que está com aparelho dentário.

Artigo publicado na revista Kids Marketeer nº3 de Março de 2018.