Manuel Alejandro Leon / Pixabay

Ansiedade, comportamento impulsivo e o baixo desempenho cognitivo podem estar relacionados com as horas de sono que as crianças têm. A informação é dada por um novo estudo da universidade britânica de Warwick, publicado na revista Molecular Psychiatry.

No estudo realizado com 11 mil crianças, com idades compreendidas entre os 9 e 11 anos, os investigadores constataram que as crianças com menos horas de sono tinham mais predisposição para este tipo de comportamentos.

“A quantidade recomendada de sono para crianças dos 6 aos 12 anos é de 9 a 12 horas. No entanto, distúrbios no sono são comuns entre crianças e adolescentes em todo o mundo devido à crescente exigência de tempo na escola, ao aumento do tempo de ecrã (telemóveis, computadores, etc) e actividades desportivas e sociais”, afirma Jianfeng Feng, do departamento de Ciência da Computação da Universidade de Warwick e um dos responsáveis do estudo.

Nos Estados Unidos da América, um estudo anterior tinha já demonstrado que 60% dos adolescentes naquele país dormiam menos de oito horas no período escolar.

“Estas são associações importantes que foram identificadas entre a duração do sono em crianças, a estrutura cerebral e as medidas de saúde cognitiva e mental, mas são necessárias mais pesquisas para descobrir as razões subjacentes a estas associações”, acrescenta Edmund Rolls, igualmente do Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Warwick e também elemento integrante desta investigação.