PublicDomainPictures / Pixabay

É comum que as pessoas quando falam com um bebé utilizem um discurso incorrecto que, frequentemente, inclui as palavras “popó”, “memé” e por adiante. Mas um novo estudo da Universidade de Washington concluiu que um discurso adulto correcto, mas com uma cadência diferente, obtém resultados eficazes no desenvolvimento da linguagem das crianças.

“Os adultos devem usar palavras reais e frases gramaticalmente correctas, num tom mais alto, ritmo mais lento e numa entoação exagerada “, explica Naja Ferjan Ramirez, professora de linguística naquela universidade norte-americana.

Já Patricia Kuhl, do Instituto de Aprendizagem e Ciências do Cérebro, explica que o “falar à bebé” tem três características particulares: “é num tom mais alto, uma oitava acima aliás, a entoação é animada e feliz e é mais lento, dando tempo ao bebé para participar na interacção social”.

Sabe-se agora que “estimular o ‘cérebro social’ é crucial para desenvolver a linguagem das crianças”, continua Patricia Kuhl. No estudo efectuado, os investigadores constataram que quanto mais os pais falavam com a entoação referida, mais rapidamente as capacidades linguísticas das crianças se desenvolviam, uma vez que as “crianças não se limitavam a escutar, mas também conversavam”.