Jill Wellington / Pexels

Recentemente, um estudo da Universidade holandesa de Tilburg, concluiu que os vídeos de culinária podem promover nas crianças a opção por uma alimentação mais saudável. O estudo, publicado no Journal of Nutrition Education and Behavior, contou com a participação de 125 crianças entre os 10 e 12 anos de idade.

O professor Frans Folkvord, responsável pela investigação, pediu ao grupo de crianças para assistir a vídeos de culinária. Um grupo visualizou vídeos de alimentação saudável e o outro grupo assistiu a vídeos de alimentos considerados prejudiciais à saúde. Os vídeos de alimentação saudável mostravam vários tipos de fruta e legumes enquanto os outros vídeos exibiam hambúrgueres e batatas fritas. Para garantirem que as crianças tinham a percepção do que era saudável, foi-lhes pedido que classificassem o nível de saudável nos alimentos, numa escala de um a dez.

Após a visualização dos vídeos e de reponderem ao questionário, as crianças foram recompensadas com um lanche à sua escolha. Apenas 20% das crianças que viram o vídeo com hambúrgueres, optaram por um lanche saudável enquanto 41% que viu o vídeo da fruta e legumes escolheu  a opção saudável.

Estes resultados mostram que uma resposta pode ser estimulada com sugestões visuais, ou seja, neste caso específico sugestões alimentares desencadearam o desejo por um alimento em particular. Os investigadores deste estudo acreditam que se forem apresentados às crianças padrões alimentares saudáveis, estas vão optar por uma dieta equilibrada, mesmo quando atingirem a idade adulta.